sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

processo criativo.



persisto nessa mania de querer que tudo vire poesia
mas o que posso fazer se meu coração carrega rimas de amor?
e o que farei com meus pensamentos cheios de esperança de dias melhores?
preciso colocar tudo em um papel, como se ele absorvesse toda a beleza do mundo
e como se as minhas palavras fossem belas canções que o transformaria em partituras a serem tocadas por quem as encontrassem espalhadas nos jardins.

eu as ouviria calmamente, escutando cada nota e voltaria para o papel e escreveria outra poesia.

3 comentários:

Fernanda. disse...

Então não pare de escrever!! Isso é um bem que você faz a si mesma e aos outros! Suas palavras são muito belas. Beijos!!

RAPdura com Caviar disse...

Poxa vida... tento encontrar palavras... Caramba, menina! Acabou de encontrar uma fã! Estarei por aqui sempre, agora que me encontrei nos seus versos. Parabéns! Deus te abençoe! =]

Bruno Dias disse...

"Deus de vez em quando me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra"
Adelia Prado