quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

como eu guardo as poesias.



Tenho várias poesias guardadas aqui
escrevi todas elas em papel, 
para que quando o vento quisesse, ele as levasse até você
Podia ser quando você estivesse triste
ou até mesmo quando estivesse com seu coração pulando de alegria
Podia ser quando você precisasse, ou até mesmo todos os dias
Podia ser só pra você, ou até mesmo pra você compartilhar com alguém
Por isso as guardo na beirada da minha janela 
para que o vento as encontre fácil
e logo logo elas encontrem você.

Um comentário:

Elisa disse...

é uma delícia ler suas coisinhas, obrigada :)