quinta-feira, 9 de julho de 2009

Subir


Seu moço, ainda estou pra ver
o dia em que tropeço no vão da paixão
e acabo de uma vez com esse sofrimento
de não achar o dono do meu coração

No dia em que eu der de encontrar
será o mais belo filho da ternura
que ele entre pela porta a dentro
e me prenda com as cordas desse violão

Que ele chegue de manso com o sorriso doce
e me ponha a cantar por aí
nós dois juntos até o fim
cantarmos as notas
dançarmos às voltas
Subir

[Samba lindo do meu queridíssimo amigo, Felipe Vellozo que entende muito bem de música e do meu coração]

Um comentário:

[x] disse...

conversa vai
com verso vem :)