quarta-feira, 20 de maio de 2009

agradecimento.


é que às vezes dói
e muitas das vezes a dor nem é mesmo minha
tomo as dores dos outros
às vezes do mundo inteiro
e as aconchego aqui, no meu lado de dentro
onde ninguém as encontra
e onde eu não consigo arrancá-las
elas vêm junto com meu pensamentos
passeiam em minha mente feito as mocinhas na calçada
com ar de que nada querem mas de quem tudo faz 

alivio essas dores cantando, dormindo, lendo
mas principalmente escrevendo
pois quando escrevo, já não são mais minhas as dores
compartilho-as com você
e já não me doem tanto...
já não me doem muito...
já nem me doem....

obrigada.

7 comentários:

Esther Affonso disse...

Ah...que lindo!
é isso que sinto! Desse jeito!
Pode colocar lá no blog!
Prometo que coloco os creditos!rs
Bjim!

Lys. disse...

Ei moça das palavras belas!
Lindo, lindo.
Eu que agradeço,
me encontro em suas palavras.

Beijim

Janaína S. disse...

É que escrever sempre sara alguma coisa né?! Mesmo que bem de longe ainda se sinta uma pontinha. Mas enfim colocamos pra fora. E sabemos que alguém está a nos 'ouvir'.
Sempre lindo aqui.

Beeijo.

Fabrícia ♥ disse...

Minha dor já nem dói muito!
só quando eu lembro, de vez em quando.
adoro escrever também!
expor meus sentimos!
depois que escrevo , parece que meu coração emagrece mil quilos de dor *.*
parabéns pelo blog, gostei muito!
beijos

Denis Campos disse...

escrever serve pra que a gente compartilhe, mesmo.
e escrevendo de uma forma tão bonita como essa, não precisa nem agradecer.

;]

geo. disse...

acho que uma das formas mais bonitas de alívio é mesmo a poesia.

e haja dor...

obrigada pela visita, seja sempre bem vinda!

beijo

Ana disse...

Como você inspira, Mari!
Suas palavras são como o sol, quando encontra o mar. Obrigada!
Beijo